sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Vamos brindar!


Um brinde,
Pelo ano que se despede. Pelos dias ensolarados, pelos dias carrancudos. Pelas noites inundadas pelos raios prateados da lua e pelo brilho cintilante e intermitente das estrelas. Também pelas noites escuras, sem lua e sem estrelas. Pelas noites frias e chuvosas, tempestuosas, tenebrosas.

Um brinde,
Pelo céu azul. Pelo sol que aqueceu nossas vidas e que permitiu que nosso existir tivesse sequência. Pelas nuvens que nos concedeu alento nos dias de calor sufocante. Pela brisa suave. Pela chuva que banhou a terra, lavou os telhados, regou as planícies, escorreu das montanhas e alegrou os vales, reabasteceu e encorpou os rios, os lagos, os córregos. Pela chuva que revigorou as nascentes e que nos forneceu água em abundância, vital para nossa vida.

Um brinde,
Pelo alimento generoso que nutriu nossos corpos, regenerou suas células, que refez nossas forças, que alegrou nossas almas. Pelo repouso que acalentou nosso sono e fez brotar os sonhos mais diversificados.

Um brinde,
Pela saúde, pela força. Por todas as vezes que se venceu a doença, se espantou a tristeza, a preocupação, se buscou a saúde do corpo e da alma.

Um brinde,
Pelos passos dados. Pelos momentos vividos. Pelas horas de sacrifício, de dúvidas, de medo. Cada momento, independentemente da sua performance ou resultado, foi importante. Todos agregaram algum valor, impulsionaram o crescimento.

Um brinde,
Pelos resultados alcançados. Pelos fracassos. Pelo que foi começado e concluído. Pelo que não foi concluído. Pelo que deveria ter sido, mas que sequer foi iniciado. Pelo que foi alterado, substituído. Pelo que ganhamos. Pelo que perdemos.

Um brinde,
Pelos amigos. Aos que foram preservados. Aos conquistados, reconquistados. Aos que se distanciaram. Pela alegria que proporcionaram ao fazer parte de nossa vida. Pelo incentivo recebido. Pela motivação obtida. Pela força recebida, pelo tempo compartilhado.

Um brinde,
À família, que sempre esteve a nosso lado, nas horas de alegria, de dificuldades, de amargura, de angústia. À família que é parte de nós, da qual somos parte. À família que é o que existe de mais sagrado nesta terra.

Um brinde,
Ao amor. Às pessoas que amamos. Às pessoas que nos amam.  A todos que amam. Por tudo o que leva ao amor. Por tudo o que leva a amar. Pelos que acreditam no amor. Pelos que amam por que sabem que o amor transforma as pessoas, a sociedade e o mundo. Pelo amor que gera a felicidade duradoura.

Um brinde,
À vida. A essa vida que nos acompanha há tantos anos, sem se cansar de nos seguir, a cada passo, nesta longa jornada. Com perseverança. Com segurança. Sem desistir.

Um brinde,
Ao ano que começa. Pelas expectativas, pelas incertezas e pela confiança que ele sugere. Por tudo que será realizado. Pelos novos dias que se descortinarão. Pelas novas escolhas. Pelas próximas vitórias. Pelos possíveis tropeços. Pela vontade insaciável de crescer, de lutar, de ser vitorioso. Pela felicidade que acompanhará nossa caminhada.

Um brinde
A tudo isso. Com força total: tin tin.

(Publicado em 22.12.2015)